Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Delegacia de Combate à Corrupção deve sair do papel, após iniciativa de Contar na Alems

Imagem:
07/08/2020 - 15:38 Por: Assessoria de Imprensa   Foto: Assessoria de Imprensa

A solicitação para a implantação da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção em Mato Grosso do Sul é antiga, desde 2019, quando o projeto já havia sido aprovado. Porém, o assunto veio à tona, quando o deputado estadual Capitão Contar fez uma indicação, no início desta semana, solicitando a efetivação da unidade.

O parlamentar ressaltou a importância da delegacia especializada, que poderá priorizar as ações de prevenção, repressão e investigação dos crimes de corrupção, desvio de recursos públicos e os delitos praticados contra a administração pública.

“Estamos dando mais um passo para a transparência. A unidade poderá ter um trabalho focado exclusivamente no combate à corrupção. Ou seja, uma forma de valorizar os cidadãos, que pagam seus impostos e querem ver sua correta destinação”, frisa o parlamentar Contar e acrescenta, “vamos continuar acompanhando o andamento da implantação e pleno funcionamento da unidade para que a delegacia possa, de fato, cumprir sua missão contra os crimes de corrupção. Queremos ver mais ações como a Lava Jato que levou à Justiça desvios de verbas milionárias. Com mais mecanismos para investigar esses crimes, com certeza avançaremos nesta luta”.

O Decreto número 15.493 regulamenta o Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) que será responsável por duas outras delegacias, a antiga Deco, que agora se chamará Decco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), e a nova unidade a Decor (Delegacia Especializada de Combate à Corrupção).

O documento com as modificações e criações de como vão funcionar as unidades foi publicado nesta sexta-feira (07), no DOE/MS (Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul).

 

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.