Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Com 68 mil infectados com dengue no Estado, Contar pede explicação de ação da Saúde

Imagem:
08/09/2020 - 15:18 Por: Assessoria de Imprensa   Foto: Assessoria de Imprensa

O Boletim Epidemiológico de Dengue da primeira semana de agosto de 2020, ou seja, de 8 meses, já registrou 67.141 pessoas infectadas em Mato Grosso do Sul. Além de 39 mortes. Já em 2019, durante os 12 meses, o total de infectados foi de 52.605 e 29 óbitos. O novo boletim de setembro de 2020, este número salta para 68 mil e 42 mortes. Com estes dados crescentes e alarmantes, o deputado estadual Capitão Contar apresentou um requerimento de informações sobre as medidas preventivas e de tratamentos que estão realizados no Estado.

O parlamentar levou em consideração os dados dos boletins, que são divulgados pela própria SES-MS (Secretaria de Estado e Saúde de Mato Grosso do Sul), para questionar quais as ações de planejamento que o órgão está realizando para frear os números e o transmissão. “Estamos em uma pandemia da Covid-19, mas os esforços têm que ser divididos com outras doenças e problemas da pasta”, ressalta Contar.

Entre os questionamentos, o deputado Contar requer: “Qual a quantidade de insumos e equipamentos para aplicação de produtos de controle químico do vetor Aedes aegypti, como: inseticidas, larvicidas, óleo vegetal, equipamentos de nebulização de inseticida a UBV (fumacê), pulverizadores mecânicos e EPI's (Equipamentos de Proteção Individual) foram enviados ‘gratuitamente’ aos municípios, no ano de 2019 e em 2020? Quais foram os municípios contemplados?”.

A proposição que será encaminhada ao Governo do Estado e à SES-MS tem o objetivo de ter acesso completo e detalhado dos programas de enfrentamento ao mosquito transmissor da dengue. A intenção do parlamentar é para acompanhar as ações realizadas e, se for o caso, encaminhar sugestões de projetos que poderão ser desenvolvidos pelo Poder Executivo, a fim de que sejam diminuídos os números de notificações e de mortes por dengue em Mato Grosso do Sul.

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.