Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Gravidez na adolescência é tema do programa Vida Saudável 

Imagem: A entrevistada é Vanessa Chaves Miranda, presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado
A entrevistada é Vanessa Chaves Miranda, presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado
22/02/2021 - 10:29 Por: Regiane Ribeiro   Foto: Regiane Ribeiro

Com objetivo de conscientizar os adolescentes em relação à gravidez precoce, o programa Vida Saudável da Rádio ALEMS, que vai ao ar nesta segunda-feira (22), irá falar sobre a “Prevenção à Gravidez na Adolescência”, em alusão ao mês de conscientização do tema. A entrevistada desta edição foi a ginecologista e obstetra, Vanessa Chaves Miranda, que também é presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado (Sogomat-Sul).

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a gestação nesta fase é uma condição que pode elevar as chances de complicações para a mãe, para o feto e para o recém-nascido, além de agravar questões socioeconômicas daquele grupo familiar. No Brasil, de acordo com o Governo Federal, a taxa é de 400 mil casos de gestações durante a adolescência ao ano, em 2019.

A ginecologista e obstetra, Vanessa Chaves Miranda, destaca durante o bate-papo que está cada vez mais comum a gravidez na adolescência. “Esse passou a ser um problema grave de saúde nos dias atuais, pois os números têm mostrado que as adolescentes estão engravidando mais. Se antes tínhamos meninas de 15 anos grávidas, atualmente a faixa etária é de 12 anos”.

Para a ginecologista a informação é a melhor maneira de oferecer segurança e cuidado aos jovens. “É necessário pensar em ações sistematizadas, educativas e também de conscientização, para que eles possam fazer suas escolhas de forma sensata, como protagonistas da própria vida. Também é necessário que os pais conversem com os filhos sobre o assunto, muitos ainda acham que ao falar sobre isso vai estimular a vida sexual. Conversar é essencial, afinal a vida sexual está começando precocemente”.

Vanessa ainda enfatiza que são vários os métodos para prevenir a gravidez indesejada, e é importante que eles sejam adotados antes de ter relação sexual, mas vale lembrar que o ideal é que a escolha seja feita sob orientação do médico, que deve levará em conta tanto o quadro e histórico clínico, quanto os hábitos, estilo de vida e rotina da paciente.

Para ouvir o programa, basta acessar a Rádio ALEMS, clicando aqui.

Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato Nome do fotógrafo/ALEMS.