Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Capitão Contar apresenta projeto para proibir passaporte sanitário em MS

Imagem:
24/09/2021 - 15:54 Por: Assessoria de Imprensa   Foto: Assessoria de Imprensa

O Deputado Estadual Capitão Contar apresentou na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Projeto de Lei para proibir a exigência de passaporte sanitário de qualquer cidadão no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul. 

Segundo a justificativa do autor do projeto, utilizar um passaporte de vacinação como requisito para entrada ou saída é totalmente sem cabimento, uma vez que não há qualquer comprovação de que a vacina previne a transmissão. 

“É um absurdo adotar uma medida como esta, mesmo porque até o momento o que se sabe é que vacinado ou não, a pessoa pode transmitir o vírus. Além disso, utilizar passaporte  obrigatório, fere direitos constitucionais dos cidadãos. Para impedir que isso aconteça aqui no Estado, espero contar com o apoio de todos os parlamentares da Alems”.    

O texto destaca também que a exigência de passaporte seria um ato de discriminação, já que existem pessoas que não podem tomar as vacinas, como por exemplo: por motivos religiosos, médicos, entre outros.

Na opinião da infectologista especialista em Biossegurança, Sylvia Lemos Hinrichsen, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a ideia de exigir um passaporte da vacina não é tão simples como parece. "Ainda estamos descobrindo como as vacinas contra a Covid funcionam. Todas serão eficazes contra as variantes do coronavírus que já conhecemos? E se só uma delas for eficaz e tivermos dado passaporte para todos? Em todas elas, a imunidade contra o vírus terá o mesmo tempo de duração”?

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.