Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Sérgio Cruz e João Garcia são homenageados

30/08/2002 - 12:39 Por: Assessoria de Imprensa/ALMS   

<P>Durante sessão solene do dia 2 de setembro, a Assembléia Legislativa do Mato Grosso do Sul vai homenagear duas personalidades que desempenharam papel de destaque na história do Estado. Por meio de indicação do deputado Waldir Neves (PSDB), o agrônomo e empresário João Garcia, e o jornalista e economista Sérgio Manoel da Cruz, recebem o Título de Cidadão Sul-mato-grossense.</SPAN></P>Confira currículo dos homenageados: <P></P><P></P><STRONG>João Garcia, 63 anos</STRONG></STRONG>, nascido em Cambe, estado do Paraná, veio para o então Estado de Mato Grosso em 1972 atendendo a convites de Paulo Coelho Machado, José Fontamine e do prefeito de Campo Grande da época, Antônio Mendes Canale. As propostas apresentavam soluções para o principal impasse que impediam os agricultores, na época,<SPAN style="mso-spacerun: yes">  </SPAN>de receberem financiamento do Banco do Brasil para plantio de café: um contrato de compra de mudas desta cultura. João Garcia aceitou o convite e foi responsável pela instalação de um viveiro com cinco milhões de mudas de café no Estado e pela vinda de mais de 600 trabalhadores da região de Londrina. Foi o início da carreira de empresário. Além do primeiro viveiro instalado na fazenda Potreiro do Canastrão que atendia aos plantios em Distrito de Campão, Marmoraria, Bonito, e Bela Vista, o agrônomo implantou mais três viveiros que passariam a atender todo o Mato Grosso. No mesmo período, João Garcia passou a exercer simultaneamente outra função, a de empresário no setor de venda de artigos agropecuários, passando a desempenhar papel de extrema importância em uma época de mudanças profundas no cenário produtivo do Estado. <P></P><P class=MsoNormal style="MARGIN: 0cm 0cm 0pt"> <?xml:namespace prefix = o /><o:p></o:p></P><P><STRONG>Sérgio Manoel da Cruz, 60 anos</STRONG>. Nascido na cidade de Salgueiro no estado de Pernambuco, veio para o Mato Grosso do Sul em 1968. Jornalista Profissional, Sérgio Cruz se diplomou em economia em Marília, São Paulo. Trabalhou na Rádio Clube de Dourados, Rádio Voz D´Oeste de Cuiabá, Rádio Jornal de Amambaí, Rádio Difusora de Aquidauana, Rádio Difusora de Campo Grande (PRI-7, atual CBN), Rádio Cultura de Campo Grande, Rádio Educação Rural, AM-FM Ativa, AM Capital, Diário da Serra, Tribuna, O Mato-Grossense, O Progresso e o semanário O Panfleto. Atualmente é proprietário do Jornal Primeira Hora em Campo Grande. Durante o período da ditadura militar foi perseguido e preso. Foi eleito deputado estadual de Mato Grosso do Sul (1975-1979) e chegou a candidatar-se a prefeito da Capital. Em 1979 elegeu-se deputado estadual Constituinte de Mato Grosso do Sul e, posteriormente, deputado federal (1983-1987). Sérgio Manoel da Cruz escreveu 3 livros: Guerra ao Contrabando, depoimento de um sobrevivente (esgotado); Pantanal, Estado das Águas e Por que mataram o Dr. Ari?.</P><P></P>
Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.