Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Projeto cria Centro de Adestramento de Cães em presídios

Imagem: Projeto de lei foi apresentado pelo deputado Maurício Picarelli nesta quarta-feira.
Projeto de lei foi apresentado pelo deputado Maurício Picarelli nesta quarta-feira.
20/11/2013 - 15:42 Por: Paulo Fernandes    Foto: Giuliano Lopes

Apresentado nesta quarta-feira (20/11) pelo 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Maurício Picarelli (PMDB), projeto de lei determina a implantação de Centros de Treinamento e Adestramento Canino nas dependências dos Estabelecimentos Prisionais Femininos de Mato Grosso do Sul.

O objetivo é proporcionar ocupação e profissionalização das presidiárias e possibilitar o adestramento gratuito de cães abandonados e recolhidos pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) para atuarem em associações de crianças excepcionais, asilos e centros de reabilitação.

Por meio do estímulo do amor aos cães, e do convívio com esses animais, terapias irão permitir, nessas associações, asilos e centros de reabilitação, melhorias na condição psicossocial de cidadãos que necessitem de auxílio para sua ressocialização.

Os bichos também poderão ser doados a famílias carentes que necessitem do auxílio de um cachorro também para ser utilizado em terapias com crianças, adolescentes e idosos com necessidades especiais.

“A proposta tem elevado cunho social não somente para as mulheres nos estabelecimentos prisionais, mas também por possibilitar que os cães adestrados nesse Centro de Treinamento possam prestar um serviço inestimável às pessoas com necessidades especiais”, justificou o deputado.

As detentas terão formação técnico profissional em adestramento, noções básicas de cinoterapia (terapia realizada com o auxílio de cães), cuidados com cachorro e capacitação como profissionais de costura e criação de acessórios para cães e gatos. Segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), Mato Grosso do Sul possui 1.176 mulheres nos regimes aberto, semiaberto e aberto.

De acordo com o projeto, a Sejusp será a responsável por disponibilizar técnicos e profissionais para ministrarem aulas práticas e teóricas com os cães recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses. A destinação de cães do CCZ ao Centro de Treinamento será realizada por meio de parceria com a prefeitura municipal de Campo Grande.

Ainda de acordo com a proposta, os artigos confeccionados pelas detentas serão revendidos e o dinheiro usado para a manutenção e custeio do Centro de Treinamento.

A ideia do projeto foi encaminhada ao deputado Picarelli pelo adestrador do curso de Cinofilia, Edinaldo Souza Neves dos Santos, pelo policial militar Marcos Paulo da Silva Fernandes, que é tratador de cães, e por Rinaldo Costa Rodrigues.
Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato Nome do fotógrafo/ALEMS.