Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Renato Câmara defende criação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos

Imagem: O evento faz parte da programação da Semana Estadual da Água
O evento faz parte da programação da Semana Estadual da Água
22/03/2019 - 10:36 Por: Heloíse Gimenes e Osvaldo Júnior   Foto: Luciana Nassar

Durante o 1º Seminário Estadual da Água, realizado nesta sexta-feira (22) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Renato Câmara (MDB), coordenador da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento das Unidades de Conservação Ambiental, defendeu a criação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos. O parlamentar é o proponente do evento, realizado em parceria com a Rotary Club Campo Grande e com a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).

“Não se faz preservação sem investimentos. A ideia é obter suporte financeiro para a consecução de estudos, ações, planos, programas, projetos, obras e serviços que visem à recuperação e conservação das águas. A Assembleia Legislativa atuará como guardiã dos recursos hídricos de Mato Grosso do Sul. Temos o município de Bonito com suas águas cristalinas, o Pantanal com seus rios e o Aquífero Guarani com sua reserva de água potável. E temos o dever de cuidar de nossas riquezas”, destacou.

Câmara destacou ainda a participação do Estado no Pacto Nacional pela Gestão das Águas, que está no segundo ciclo. “Já no próximo ano, as metas assinadas neste Pacto serão apresentadas na Assembleia Legislativa, durante o 2º Seminário Estadual da Água. Vamos debater os avanços e as dificuldades encontradas”, acrescentou.

Palestras



Os compromissos do Rotary Internacional com os recursos hídricos e saneamento foram apresentados pela pesquisadora Cláudia Maria Real Leite. Segundo ela, aproximadamente 780 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a água limpa e saneamento básico. “Nosso trabalho não se limita à escavação de poços. Compartilhamos nossos conhecimentos com líderes comunitários e professores para que os resultados das nossas ações sejam duradouros”, disse ela durante a palestra.

A engenheira Ana Luzia de Almeida Batista Abrão explicou sobre bacia hidrográfica, recursos hídricos, águas superficiais, água subterrânea, área legalmente protegida, unidades de proteção integral, unidades de uso sustentável e Reserva Particular do Patrimônio Natural.



E o coordenador de cartografia do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, Arnaldo Rodrigues Menecozi, exibiu uma pesquisa que resultou na publicação do livro “Enciclopédia das Águas”, referência para estudos nas áreas de geografia, topografia, hidrografia, história, cultura, turismo e meio ambiente. 

As professoras Viviane Scalan Fachin e Marinete Aparecida Zacharias Rodrigues comentaram sobre a história da água, evolução geológica e humana, placas tectônicas, assoalhos dos oceanos, ocupação humana na América do Sul e representação das bacias hidrográficas em Mato Grosso do Sul.   

Continuidade dos debates 

As discussões continuaram no período vespertino com realização de três palestras. No início da tarde, o gerente de Recursos Hídricos do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) falou sobre as ações do órgão e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) em palestra intitulada “As políticas públicas da Semagro para as bacias do Paraná e do Paraguai”.

Na sequência, Synara Olendzid Broch, doutora em Desenvolvimento Sustentável, professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRHidro/MS), proferiu a palestra “A importância da água para o desenvolvimento sustentável de Mato Grosso do Sul”.

Na parte final do evento, o prefeito de Ivinhema, Éder Ulison França Lima, falou sobre “os desafios do gestor municipal na proteção dos recursos hídricos e meio ambiente”. No encerramento, os participantes puderam prestigiar a apresentação do coral Fronteiras Abertas.

Das discussões do seminário e de outras a serem feitas nos próximos dias por grupo de trabalho de participantes do evento, será elaborada uma carta. Esse documento será apresentado em sessão da Casa de Leis nas próximas semanas.

(Matéria editada às 15:50 para acréscimo de informações)

Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato Nome do fotógrafo/ALEMS.