Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Gerson entrega Sala Lilás em delegacia de Sidrolândia no aniversário da Lei Maria da Penha

Imagem: Espaço é pioneiro na proteção à vítima de violência doméstica
Espaço é pioneiro na proteção à vítima de violência doméstica
07/08/2019 - 15:00 Por: Ludyney Moura - Assessoria de Comunicação Dep. Gerson Claro   Foto: Assessoria deputado Gerson Claro

Um investimento feito no ser humano. Assim o deputado estadual Gerson Claro (PP) classificou a Sala Lilás, inaugurada na manhã desta quarta-feira (7) na Delegacia de Polícia Civil do município de Sidrolândia, a primeira a funcionar no interior de Mato Grosso do Sul.

“Estamos fazendo a boa política, a política do bem, a que faz a diferença. Fazendo investimentos no ser humano. Só assim conseguimos alcançar bons resultados. É importante nós, como sociedade, sabermos que a área da segurança no governo estadual também acolhe e se preocupa com a prevenção, combatendo efetivamente a violência contra mulher”, destacou Gerson.

Na Sala Lilás, a Polícia Civil fará o acolhimento da mulher vítima de violência doméstica, protegendo identidade e integridade da acolhida. A proposta, além de oferecer dignidade à mulher, também visa protegê-la, bem como os filhos, de eventuais constrangimentos e novas agressões.

O espaço inaugurado também conta com uma sala de múltiplo uso para acolher e atender crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica.

A subsecretária de políticas para Mulheres do governo de Reinaldo Azambuja, Luciana Azambuja, destacou que o espaço é adequado no conceito de um atendimento humanizado e especializado da mulher vítima de violência, garantindo qualidade na prestação do serviço oferecido.

O delegado-geral da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul, Marcelo Vargas, justificou escolha do município para receber a Sala Lilás, uma vez que em 2018 Sidrolândia registrou a maior taxa de casos de violência doméstica para cada 100 mil habitantes em todo Estado. Foram 568 registros em todo o ano passado.

De acordo com a delegada adjunta da delegacia da cidade, Thaís Duarte Miranda, por dia são registrados de 20 a 30 boletins de ocorrência por mulheres agredidas por seus companheiros.

“Temos uma rede de enfrentamento para atender e colaborar no atendimento. Também temos profissionais da Prefeitura que auxiliam nesse atendimento. Queremos uma receita de sucesso para Mato Grosso do Sul e o Brasil e aqui temos um bom exemplo”, disse o prefeito de Sidrolândia, Marcelo Ascoli (PSL).

Diversas autoridades, vereadores de Sidrolândia, o deputado Lídio Lopes e a sociedade prestigiaram a inauguração da Sala Lilás nesta quarta-feira, 7 de agosto, dia em que a Lei Maria da Penha completou 13 anos de criação.

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.