Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Cédula de identidade poderá conter informação sobre condição de pessoa com TEA

Imagem: Matéria assegura direito dos que possuem a condição de Transtorno do Espectro Autista
Matéria assegura direito dos que possuem a condição de Transtorno do Espectro Autista
11/09/2019 - 11:33 Por: Christiane Mesquita   Foto: Luciana Nassar

O deputado estadual Marçal Filho apresentou nesta manhã (11) projeto de lei que visa incluir na Cédula de Identidade, informação sobre a condição de pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), no Estado. A finalidade é assegurar a quem tem essa identificação atendimento prioritário em todas as áreas e segmentos dos serviços públicos e privados, especialmente na saúde, educação e assistência social.

A informação poderá constar, então, no documento de Registro Geral (RG), atualmente expedido pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), com a expressão “pessoa com transtorno de espectro autista”, que será incluída a requerimento do titular ou de seu representante legal, acompanhado de relatório médico comprobatório, sem custo algum. A pessoa autista identificada também terá prioridade no atendimento sobre as demais pessoas também consideradas prioritárias.

O relatório médico que atesta o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista deverá ser firmado por médico especialista em Neurologia ou Psiquiatria, nos termos do Decreto 9278, de 5 de fevereiro de 2018 e é considerada pessoa com transtorno do espectro autista a classificada na Lei Federal 12764, de 27 de dezembro de 2012.

Se a proposta receber parecer favorável à sua tramitação na Casa de Leis, pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), e pelas comissões de mérito, sendo aprovada nas votações em plenário, poderá tornar-se lei na data de sua publicação.

O deputado Marçal Filho justificou as razões de sua proposta. “O objetivo é facilitar a identificação das pessoas autistas para que tenham assegurados seus direitos, inclusive o atendimento preferencial, já que o autismo não é fácil ser identificado por quem não tenha um contato direto, em determinados casos”, relatou.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) engloba diferentes condições marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico com três características fundamentais, que podem manifestar-se em conjunto ou isoladamente. O autista pode, então, apresentar dificuldade de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos, dificuldade de socialização e padrão de comportamento restritivo e repetitivo. Existente em três graus, leve, severo e moderado, cada paciente exige um tipo de acompanhamento específico e individualizado com a participação dos pais, familiares e uma equipe profissional multidisciplinar visando à reabilitação global do paciente. Medicamentos só são indicados quando surgem complicações. 

 

 

Permitida a reprodução , desde que contenha a assinatura "Agência ALMS".
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato "Nome do fotógrafo/ALMS".
11/09/2019 - Sessão Plenária
Banco de Imagens