Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Parlamentares apostam na educação para combater a violência contra a mulher

Imagem: Os deputados acreditam que a conscientização da sociedade pode coibir a violência contra a mulher
Os deputados acreditam que a conscientização da sociedade pode coibir a violência contra a mulher
20/02/2019 - 11:56 Por: Christiane Mesquita   Foto: Victor Chileno

O deputado estadual Professor Rinaldo (PSDB) abordou nesta manhã (20) o aumento do índice da violência contra a mulher no Estado. “Ontem o deputado Marçal Filho apresentou um requerimento de criação de duas Frentes Parlamentares, uma delas é a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher. É inadmissível permitir que a mulher sul-mato-grossense e brasileira ainda passe por isso. Aqui no Estado existe uma grande rede de proteção, não sei se o fato contribuiu para aumentar ainda mais o índice da violência doméstica. Os brasileiros devem se conscientizar de seu papel enquanto cidadãos e aí teremos um País e um Estado mais tolerante, justo e igualitário”, considerou o parlamentar.

Professor Rinaldo disse também que o mais importante neste processo é a educação preventiva nas escolas. “Duas leis minhas são fundamentais, a ‘Lei Maria da Penha vai à escola’, agora estendida a quilombolas e aldeias. Precisamos ensinar a criança desde pequena, já que tentar conscientizar o adulto é mais difícil. Os nossos jovens precisam aprender que é normal a mulher ser amada e respeitada. Todos têm que trabalhar na perspectiva da conscientização. Os dados apontam que a reincidência neste crime só aumenta, então as leis não estão resolvendo. É preciso recuperar a célula máter da sociedade, a família, que anda danificada e invertida. Também ressalto aqui a importância da ‘Sala Lilás’ que abriga as mulheres em situação de vulnerabilidade após denunciarem seus companheiros, outra lei de minha autoria”, explicou o deputado.


Professor Rinaldo, autor de quatro leis de proteção à mulher

“Falei deste assunto hoje pois fiquei perplexo com veiculação no programa Fantástico da TV Globo do caso da empresária que foi espancada por quatro horas, aquelas imagens, além de chocantes, podem levar a quem gosta de violência a praticá-las. É necessário falar ainda mais deste assunto, pois podemos salvar vidas com isso, criando também a cultura da paz e o princípio da tolerância, e o aprendizado do convívio com as divergências. Este tema tem que permanecer vivo em nossos debates”, destacou Professor Rinaldo.

O deputado estadual Marçal Filho (PSDB) parabenizou os projetos e ações de Professor Rinaldo. “Os projetos e ações efetivados de sua autoria são muito importantes. Infelizmente a violência contra a mulher parece que não se estanca. Parece uma herança cultural, as pessoas não evoluem. Na escola então o menino já deveria ter consciência do respeito que deve sentir por meninas e mulheres. Não adianta só endurecer as leis, a cultura tem que ser aperfeiçoada. Gostaria que os atendimentos fossem ampliados, chegassem a Dourados. Fiz uma indicação quando era vereador naquela cidade para implantar abrigos para as mulheres que sofrem violência. É um assunto muito delicado. Debater esse assunto é avançar em soluções”, destacou Marçal.


Capitão Contar apresentou cartilha educativa lançadas pela União

O deputado Capitão Contar (PSL) citou um exemplo de que a educação já atua na prevenção de algumas mazelas da sociedade. “Também integro a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher . A palavra de ordem é realmente a prevenção, pois, à medida que ela aumenta, diminui a prática da criminalidade. Nossa atuação política pode ajudar a educar as crianças. Para ilustrar o que digo tenho aqui um exemplo, uma iniciativa do Governo Federal em parceria com o Instituto Maurício de Souza, que lançou uma cartilha ilustrada sobre drogas levando aos alunos a importância do conhecimento sobre o tema”, relatou.  


Barbosinha parabenizou o programa de prevenção antidrogas da PMMS

O deputado estadual Barbosinha (DEM), líder do governo na Casa de Leis, declarou que os assuntos trazidos à tribuna são essenciais. “A educação é fundamental no combate à violência contra a mulher. Enalteço aqui o trabalho do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência [PROERD] na prevenção ao uso indevido de drogas. As causas da violência não pertencem apenas à Segurança Pública, também envolvem a saúde, o esporte, o lazer e a educação. É preciso preparar os homens para a cidadania. É exatamente este debate que enriquece o debate na Casa de Leis”, assegurou o parlamentar.

Permitida a reprodução , desde que contenha a assinatura "Agência ALMS".
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato "Nome do fotógrafo/ALMS".
20/02/2019 - Sessão Plenária
Banco de Imagens