Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Acadêmico divulga ato nacional em favor das universidades públicas

Imagem: Acadêmico utiliza espaço para falar do corte de recursos para as instituições federais de ensino
Acadêmico utiliza espaço para falar do corte de recursos para as instituições federais de ensino
14/05/2019 - 12:39 Por: Christiane Mesquita   Foto: Luciana Nassar

O acadêmico de Ciências Políticas e Sociais da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Mateus Rodrigues do Prado, defendeu na tribuna da Casa de Leis os direitos e anseios dos alunos de instituições públicas do País. “Repudiamos veemente os ataques que estamos sofrendo do Governo Federal com o corte de recursos para as universidades, que irá atingir bolsas de estudos e até manutenção e infraestrutura das instituições”, informou o acadêmico, que utilizou o espaço por solicitação do deputado estadual Pedro Kemp (PT).

“Isso provocará danos e mazelas imediatos e futuros à sociedade brasileira. Jovens e adultos destinam parte de seu tempo para adquirir conhecimento e fazer pesquisas, auxiliando no desenvolvimento do Brasil. O dinheiro público está sendo bem utilizado na promoção do ensino e desenvolvimento de pesquisas nas mais diversas áreas. Deputados, conheçam as universidades públicas e participem amanhã do ato nacional em favor da educação nas universidades públicas, que será realizado na UFMS, a partir das 8h”, convocou o acadêmico Mateus Rodrigues do Prado.


Pedro Kemp em aparte parabenizando o discurso do acadêmico

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) considerou a fala do estudante o resumo do sentimento de vários alunos de todo o País. “Suas palavras expressam a opinião dos acadêmicos da Universidade Federal e de outras instituições públicas federais que estão preocupadas com o corte de investimentos que pode prejudicar as pesquisas em andamento. É necessário reconhecer a contribuição das universidades federais para o Brasil”, considerou Kemp.

Já o deputado Coronel David (PSL) considera que há uma retórica nas críticas tecidas ao Governo Federal. “Este contingenciamento que a União está aplicando está sendo apenas feito em cima das despesas discricionárias e não das obrigatórias, estas continuarão a ser pagas normalmente”, informou Coronel David.

O deputado Gerson Claro (PP) afirmou que o viés ideológico a respeito da questão é preocupante. “O debate pode fugir da essência. Se vai haver manifestação, que procuremos estudar o tema e debater na prática para que a universidade funcione, já que a responsabilidade é realmente do Ministério da Educação, inclusive de identificar falhas e corrigi-las”, pontuou o parlamentar.

O deputado estadual Cabo Almi (PT) revelou que o momento é favorável para que os jovens se mobilizem. “Este corte de recursos é o ponto de partida para que os estudantes se unam, pois é o futuro desta juventude que está em jogo. Além destas, muitas mudanças estão por vir. Se temos que discutir qualidade e evasão, tudo bem, mas, é agora ou nunca, os jovens precisam se mobilizar”, declarou.

Permitida a reprodução , desde que contenha a assinatura "Agência ALMS".
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato "Nome do fotógrafo/ALMS".
14/05/2019 - Sessão Plenária
Banco de Imagens