Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Cadeira na primeira fila para aluno com deficit de atenção passa na CCJR

Imagem: A reunião da CCJR aconteceu na manhã desta terça-feira, no Plenarinho Nelito Câmara
A reunião da CCJR aconteceu na manhã desta terça-feira, no Plenarinho Nelito Câmara
18/09/2019 - 09:58 Por: Heloíse Gimenes   Foto: Luciana Nassar

Na reunião desta quarta-feira (18), a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) aprovou parecer pela legalidade do Projeto de Lei 213/2019, de autoria do deputado Barbosinha (DEM), que obriga escolas públicas e privadas de Mato Grosso do Sul a disponibilizarem assentos na primeira fila a alunos com Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

A proposta assegura um posicionamento afastado de janelas, cartazes e outros elementos possíveis potenciais de distração. E ainda garante a esse aluno o direito à realizar atividades de avaliação e provas em local e tempo diferenciado, com auxílio de professor especializado.

Foi aprovado também o parecer pela tramitação do Projeto de Lei 217/2019, do deputado Marçal Filho (PSDB), que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos de ensino e de saúde notificarem às autoridades públicas competentes sobre a prática de violência autoprovocada, automutilação e tentativa de suicídio.  

O Projeto de Lei 94/2019, de João Henrique (PL), que concede à pessoa com deficiência auditiva gestante, o direito a um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), para acompanhar a consulta pré-natal, trabalho de parto e pós-parto, foi considerado apto à tramitação.

Duas matérias do Poder Executivo receberam pareceres favoráveis e seguem tramitação. O Projeto de Lei Complementar 10/2019 modifica a denominação do Conselho de Fiscalização dos Critérios de Divisão e Creditamento das Parcelas Pertencentes aos Municípios e pormenoriza as competências do órgão. O Projeto de Lei Complementar 11/2019 atribui ao Controlador-Geral do Estado a competência para aplicar, no âmbito dos processos administrativos disciplinares, a penalidade de demissão, desde que tal atribuição tenha sido objeto de delegação pelo governador do Estado.

A comissão considerou constitucional o Projeto de Resolução 45/2019, do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), que institui o Diploma de Honra ao Mérito Legislativo em comemoração aos 40 anos do Parlamento Sul-Mato-Grossense.

Foram aprovados ainda os Projetos de Resolução 218/2019, de Neno Razuk (PTB), que cria o Dia da Escola Bíblica, o 43/2019, do deputado Barbosinha, que estabelece a Comenda do Mérito Ruy Barbosa em comemoração ao Dia do Escrivão de Polícia, e o 044/2019, de Antônio Vaz (Republicanos), que cria a Comenda do Mérito Davis Merrit pelo Dia Estadual dos Profissionais de Comunicação. 

Treze projetos que tratam de concessão de comendas e títulos passaram pela CCJR. Por unanimidade, foi aprovado o parecer contrário a Emenda ao Projeto de Lei 210/2019, de autoria do deputado Cabo Almi (PT), que promove adequações na necessidade de repetição dos exames de Saúde, Capacitação Física e Investigação Social para remanescentes, na exigência da acuidade visual, bem como na participação de candidatas grávidas nos certames, para fins de ingresso nas carreiras da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, mediante concurso público.

Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato Nome do fotógrafo/ALEMS.
18/09/2019 - CCJR
Banco de Imagens