Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Jamilson solicita que Energisa revise os valores cobrados de assentados em Bela Vista

Imagem: Preocupado com a alta taxa cobrada na energia elétrica de assentados, Jamilson cobra revisão por parte da Energisa
Preocupado com a alta taxa cobrada na energia elétrica de assentados, Jamilson cobra revisão por parte da Energisa
11/02/2021 - 13:57 Por: Mauro Silva (assessor de comunicação)    Foto: Assessoria (arquivo)

O deputado Jamilson (sem partido), durante sessão desta quarta-feira (11), apresentou uma solicitação ao diretor-presidente da Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Energisa), Marcelo Vinhaes Monteiro, com urgência, referente à realização de visita técnica para reavaliação dos valores cobrados (consumos) nas faturas de energia dos moradores dos Assentamentos Santa Marina, Caracol, Barra do Idá, Tupã e Angiquinho, localizados no município de Bela Vista (MS).

A solicitação chegou ao gabinete do deputado por meio do vereador Marcos Lino. Conforme o edil, sua preocupação é com o aumento da tarifa de energia dos assentados. “Realmente, é preocupante o que está acontecendo no assentamento, onde o cidadão pagava um valor e agora está pagando quase o dobro”, disse.

“Como vereador, solicito que a Energisa preste um serviço de qualidade e com preço justo”, acrescentou.

Jamilson, engajado com as causas dos moradores do Santa Marina, solicitou às autoridades competentes que viabilizem, com a máxima urgência, o atendimento à reivindicação daquela comunidade.

“Acho a causa justa, por isso, pedimos que o diretor-presidente da Energisa encaminhe uma equipe para a região com o intuito de fazer uma revisão e avaliar se existe algo de errado”, afirmou.

“Caso sejam encontrados erros, por parte da concessionária, é necessário que se faça, com extrema urgência, uma correção para que os valores sejam reduzidos e isso amenize a situação dos assentados”, finalizou.

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.